Notícias

Notícias (286)

IMG 4192

O Poder Judiciário de Rondônia, por meio da Secretaria de 1º Grau, lançou a ferramenta “Atendimento ao Advogado CPE1G”, que facilita a comunicação com a Central de Processos Eletrônicos de 1º Grau (CPE1G). Dentre os assuntos disponíveis estão liminares, expedição de alvará, homologação de acordo, pedido de desistência e extinção, desarquivamento de processos eletrônicos e pedido de cumprimento de sentença.

A plataforma está alinhada com o sistema das centrais de atendimento, que estão dispostas em 10 comarcas: Vilhena, Cacoal, Pimenta Bueno, Rolim de Moura, Ji-Paraná, Ouro Preto do Oeste, Ariquemes, São Miguel do Guaporé, Guajará-Mirim e Porto Velho.

A ferramenta está disponível no site do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), no menu abaixo de “Avisos”, e visa proporcionar maior celeridade e comunicabilidade com a unidade judiciária (Clique Aqui).

Todos os pedidos devem, obrigatoriamente, estar vinculados a processos judiciais eletrônicos que tramitam ou tramitaram em unidades judiciais pertencentes à CPE, que são as Varas Cíveis, Fazenda Pública, Juizados Especiais Cíveis e da Fazenda Pública, Execuções Fiscais, Varas da Família e Turma Recursal.

Ao acessar o link, o advogado deverá inserir o serviço, assunto, identificação do advogado, nº do processo, comarcas e varas. O desenvolvimento do sistema foi conduzido pela Secretaria de Tecnologia, Comunicação e Infraestrutura (STIC).

A secretária de 1º Grau, Cidinha Fernandes, conta que a iniciativa foi idealizada em fevereiro de 2020, e acabou se tornando prioridade máxima diante do momento de pandemia. “A missão desta Secretaria Judiciária de 1º Grau é promover amplo acesso à justiça, e esta ferramenta, na medida em que permite ao advogado acessar os serviços mais solicitados em balcão de atendimento, proporcionará que os servidores lotados na CPE1G, que estão em home office, possam atender com mais presteza e mitigar os problemas causados pela pandemia", disse a secretária.

Assessoria de Comunicação Institucional

WhatsApp Image 2020 05 29 at 18.41.48

Juíza Ana Valéria Zipparro apresentou live com o psicólogo Guilherme Sansaloni

A ansiedade é um tema constante durante a pandemia do novo coronavírus. Pensando nisso, o projeto Declare Seu Amor conversou com o o psicólogo Guilherme Sansaloni, na noite de quarta (18), que ofereceu dicas sobre como lidar com o problema. Para ele, a pandemia é um grande desafio para os ansiosos, porque estes querem controlar as coisas e a “pandemia veio para explicar que não é bem assim”. Confira alguns trechos abordados pelo profissional de saúde.

Medo x Ansiedade

“O medo eu não controlo. A ansiedade vai além do medo e cria situações que não podem ser reais”.

Ocupe a mente com atividades saudáveis

“Numa situação de pandemia, tudo mudou. Foi-nos tiradas coisas básicas como o nosso direito de ir e vir, o que não nos deixam em condições confortáveis. Com isso, apegar-se a coisas não saudáveis também não é o melhor a se fazer. Ocupe-se com atividades saudáveis e de autocuidado como hobbies e exercícios físicos. Quando se está ocupado, não sobra tempo para pensar nas coisas que me incomodam. E não se culpe se não houver ânimo. Acontece".

Filtre informações

Reveja as notícias consumidas e cuidado com informações inverídicas e notícias falsas. Filtrar o tipo de informação e confiar na veracidade é um tipo de autocuidado, especialmente quando estamos vivenciando um momento de instabilidade.

Não se compare

Vimos na primeira semana de quarentena um movimento de preocupação sobre a produtividade. Nesse caminho, cuidado com as comparações. Você é um ser único e não é porque o amigo está lendo livros e fazendo atividades físicas que você vai se cobrar se não o fizer. Não compare sua vida com a do outro e preocupe-se com você. Cada um no seu ritmo, sem tentar encontrar no outro uma solução para sua vida, que é única.

Fortaleça vínculos

A pandemia trouxe a fragilidade da vida humana. Tente dar importância àquilo que tem sentido e fortaleça vínculos com pessoas próximas como seus avós, pais, irmãos, filhos. Paciência com as crianças e idosos é primordial. Importante lembrar que os filhos são o reflexo dos pais e vão copiar o que estão vendo em casa.

Ansiedade acaba?

Não se elimina ansiedade, adaptamo-nos a ela. Da mesma maneira que temos gatilhos que acionam nossa ansiedade temos de achar gatilhos que nos façam diminuir os sintomas de ansiedade. Dê uma pausa, encontre algo para dar um gás, pergunte-se: o que posso fazer em relação a isso? É possível nos adaptar a esta situação? Consigo controlar o que eu sinto? Se eu não posso fazer nada, eu tenho de racionalizar isso e dessensibilizar.

Fique em casa

Os números estão mostrando que a pandemia é grave. Se você não aguenta ficar em casa, ponha a mão na consciência. Com a doença enfrentamos questões como luto, que agora está diferente, pois os parentes das vítimas não podem velar durante a pandemia. Além do processo de culpa, muito comum nos infectados que acabam por se perguntar se teve cuidado o suficiente.

A juíza Ana Valéria aproveitou a deixa para também oferecer algumas dicas.

Voluntariado

Isso nos dá um senso de propósito, apenas olhe ao seu redor. Existem inúmeras organizações que precisam da sua ajuda virtualmente. Exatamente o que acontece com o Declare Seu Amor, que lembra que no momento de cumprir uma obrigação, pois todos devem apresentar sua declaração de ajuste anual do Imposto de Renda, pode-se destinar até 3% para os Fundos das Crianças e dos Adolescentes, cujos valores vão para projetos sociais, que visam reduzir os impactos sociais da pandemia da Covid-19, nos mais vulneráveis.

Senso de união

Para sairmos desta grande pandemia precisamos entender que dependemos um do outro. Por isso é importante ter responsabilidade para cumprir as regras de isolamento, segurança e saúde. Se todos fizerem a sua parte sairemos fortalecidos.

Autocuidado

Faça um plano de futuro, pois isso vai passar. Estude, pesquise viagens que você ainda quer fazer e cuide da sua autoestima. Com tantas mudanças repentinas veio a necessidade de nos reinventar, mudar hábitos e criar novos mecanismos.

A live completa está disponível no Instagram do Declare Seu Amor. Para acessar, clique aqui.

Lives Declare Seu Amor
Semanalmente, o projeto recebe algum parceiro para dividir informações com os internautas sobre temas variados e diversas categorias, para que todos conheçam aspectos do projeto como as destinações para fundos da criança e do adolescente, além do benefício fiscal, definiu o presidente da Coordenadoria da Infância e da Adolescência do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Isaías Fonseca.

Declare Seu Amor

O Projeto Declare Seu Amor é iniciativa do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), por intermédio da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ), idealizado pela juíza da Vara de Infância e da Juventude, Ana Valéria Ziparro. Trata-se de uma campanha de conscientização e incentivo para destinação de até 3% do Imposto de Renda devido à União para os Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Assessoria de Comunicação Institucional

IMG 3944

A ansiedade será o tema abordado na live desta quinta-feira (28), no Instagram, do projeto Declare Seu Amor (@declareseuamorcampanha).

A juíza e idealizadora do projeto, Ana Valéria Zipparro, vai conversar com o psicólogo Guilherme Sansaloni, às 18h.

“Por conta da pandemia, diversos planos tiveram de ser repensados. Com tantas mudanças repentinas veio a necessidade de nos reinventarmos, mudar hábitos e criar novos mecanismos. Queremos falar sobre novas rotas a serem seguidas neste período difícil”, explicou a juíza.

Lives Declare Seu Amor

Semanalmente, o projeto recebe algum parceiro para dividir informações com os internautas sobre temas variados e diversas categorias, para que todos conheçam aspectos do projeto como as destinações para fundos da criança e do adolescente, além do benefício fiscal, definiu o presidente da Coordenadoria da Infância e da Adolescência do Tribunal de Justiça de Rondônia, desembargador Isaías Fonseca.

Declare Seu Amor
O Projeto Declare Seu Amor é iniciativa do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJRO), por intermédio da Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ), idealizado pela juíza da Vara de Infância e da Juventude, Ana Valéria Ziparro. Trata-se de uma campanha de conscientização e incentivo para destinação de até 3% do Imposto de Renda devido à União para os Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Para acompanhar, clique aqui e siga a rede social do projeto.

Saiba mais em: Declare Seu Amor: Lives com instituições e conselhos fortalecem ações em prol da infância e da adolescência

Assessoria de Comunicação Institucional

Página 1 de 21