%= render 'layouts/carrousel' %>
 20 Visualizações

Economistas: não poupe elogios a esses profissionais

Homenagem pelo Dia do Economista, comemorado nesta terça-feira, 13 de agosto, apresentamos quatro pontos de vista de servidores.

13/08/2019 09:25


 

Da direita para a esquerda: Laércio,  André, Eliézio e Fábio, parte dos sete economistas que atuam no Poder Judiciário de Rondônia


No Tribunal de Justiça de Rondônia sete servidores integram à força de trabalho como analistas judiciários na especialidade economista. Esses servidores estão lotados em setores estratégicos, para a manutenção e desenvolvimento do Poder Judiciário, em áreas como planejamento, auditoria, financeiro e arrecadação.

Em homenagem pelo Dia do Economista, comemorado nesta terça-feira, 13 de agosto, apresentamos quatro pontos de vista de servidores que contribuem para garantia dos recursos financeiros, planejamento de despesas de consumo e investimentos, subsidiando a administração para a tomada de decisões mais assertivas na alocação de recursos.

O servidor Eliézio Goulart Braga, da Coordenadoria de Gestão das Receitas, explica que ser economista permite atuar em diversas áreas dos setores público e privado. “O papel desse profissional vai muito além do estudo da alocação dos recursos escassos que estão à disposição da sociedade. O economista contribui para o desenvolvimento da sociedade, pois é capaz de entender o cenário atual e projetar o futuro”, disse.

Laércio Alcântara da Silva, servidor do Centro de Custos, Informação e Estatística, ressalta que a profissão proporciona apoio de assessoramento. “Como economista, temos o papel de assessorar nas tomadas de decisões e de mostrar como melhor alocar e utilizar com maior eficiência os recursos”, afirma.

“Desde de que iniciou o curso de economia estava certo de que havia feito a escolha adequada”, explica Sharlison de Andrade da Fonseca, servidor do Departamento Judiciário Administrativo/SCGJ. E afirma que ser economista é mais do que uma profissão, trata-se da arte de fazer melhores escolhas, seja no âmbito do trabalho, familiar e espiritual.

“O economista deve estar atento às alterações e tendências dos cenários econômicos, no sentido de planejar, replanejar, buscando corrigir distorções e desvios de rumo para a consecução dos objetivos propostos num plano governamental ou privado”, pensa o servidor André Bolanho Mota Santana, da seção de Gestão de Processos e Qualidade.

Integram também o time dos sete economistas que atuam no TJRO os servidores José Luiz Rodrigues da Silva, da Seção de Projetos Institucionais; Lucas Daniel Almada, da Seção de Análise e Acompanhamento dos Atos de Gestão; Raimundo Fábio da Silva e Souza, da Seção de Selos.

 

 Comunicação Interna

 


Contato

Se precisar, entre em contato.

Tribunal de Justiça de Rondônia
Sede - Rua José Camacho, nº 585 - Bairro Olaria
Cep 76801-330 - Porto Velho, Rondônia
Alô Justiça: 0800-647-7077 Geral: (69) 3217-1152

© 2019 Diretoria de Gestão de Pessoas - DGP
Versão do Sistema