Este site possui recursos de acessibilidade para web visando à inclusão e autonomia de todas as pessoas.

Quarta, 27 Novembro 2019 13:35

Justiça Pela Paz em Casa já realizou mais de 80 audiências em Porto Velho

Justiça Pela Paz em Casa já realizou mais de 80 audiências em Porto Velho

 Destaque 15ª Semana da Paz em Casa

 

Começou na segunda-feira e vai até sexta-feira a 15ª Semana Pela Paz e Casa. A programação consiste em um mutirão de atendimentos para garantir agilidade aos processos envolvendo violência doméstica. Somente nos dois primeiros dias de atendimento em Porto Velho, 78 audiências, entre preliminares e de instrução e julgamento.

A Semana é uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça para priorizar esses julgamentos e acontece três vezes ao ano. Durante os cinco dias de atendimento, nos dois juizados, estão previstas mais de 130 audiências de instrução e 54 audiências preliminares. Na última edição, que aconteceu em agosto, quase 40 mil processos foram analisados em todo o país.

Além das audiências, também são realizadas sessões do Tribunal do Júri, proferidas sentenças e garantidas medidas protetivas para mulheres em situação de violência. Na última edição foram 111 medidas protetivas concedidas. Até agora, foram 13 medidas concedidas. A psicóloga do TJRO, Aline Dantas, ressalta, também, o número de medidas que foram retiradas para início de processo terapêutico, 14 no total.

 

Abraço

Destaque 15ª Semana da Paz em Casa2

Na semana, a programação do Projeto Abraço, que atua com agressores e vítimas em atividades de cunho terapêutico, é intensificada.  Durante o ano, grupos com 50 pessoas, em média, participam de palestras educativas e assistem filmes que abordam a temática da violência doméstica, com o objetivo de conscientizar sobre os prejuízos. “A gente passa um filme, conversa sobre os diversos aspectos do ciclo da violência e apresenta quais são as alternativas de se agir diante das adversidades, que não sejam incorrer em atos de agressão”, explica.

Ainda segundo a psicóloga, as atividades têm produzido bons resultados com os agressores. “Eles percebem que é algo que gera muitos prejuízos não só para a mulher. Uma pessoa quando passa por uma situação de violência e subjugação, todos acabam sofrendo, a família, os filhos”, diz.

 

Assessoria de Comunicação Institucional

Poder Judiciário de Rondônia

Poder Judiciário do Estado de Rondônia
Alô Justiça 0800-647-7077 | Geral (69) 3217-1152
Sede - Rua José Camacho, nº 585 - Bairro Olaria
Cep 76801-330 - Porto Velho, Rondônia